Nostalgia do que não foi

Têm dias como estes em que abro o facebook e me deparo com a realidade, bastam apenas 5 minutos para chegar á conclusão que a determinada altura da minha vida devia ter apostado no outro cavalo. Como todos  vocês eu também tenho uns quantos "conhecidos" no meu solitário diário do vamos-lá-ver-o-que-é-que-aquelas-pessoas-que-eu-até-não-curtia-muito-andam-a-fazer, pessoas essas que andaram comigo no ciclo e no liceu e com quem eu não preferi passar o meu tempo (preferi gastar o mesmo com um namorado que na verdade não valeu a pena na maioria das coisas), essas mesmas pessoas, agora, transmitem-me uma estranha sensação de nostalgia que nunca tive ou julguei vir a ter e tudo isto porque elas sim se aplicaram a conviver umas com as outras e a coisa deve ainda correr bem pois vejo fotos de casamentos, e crianças, e festas, todos juntos uns com os outros, não consigo entender o meu espanto visto que vivia num meio relativamente pequeno em que toda a gente se conhecia e em que os nossos pais já tinham em algum momento andado na escolas com os pais dos nossos colegas, era aliás uma das coisas que eu mais odiava, essa estranha sensação de ser conhecida sem conhecer ninguém, lá por eu ser a neta de X e a filha de Y não quer dizer que possas tomar partido no que faço, no que visto ou com quem ando, no entanto hoje em dia uma certa e misera parte de mim admite que gostava de ter tomado o caminho diferente, gostava de ir aos casamentos e fazer parte das fotos, de perceber as piadas e de não me sentir estranha perante aquelas pessoas com quem acabei por passar uns quantos anos da minha vida. Mas bem, nada há a fazer não é verdade? 
Acho que não sou assim tão boa a manter amizades, não tenho a tendência de andar atrás das pessoas...talvez não seja bem isso, se avaliar bem o meu problemas não é os amigos, é as amigas, o raio das amizades que elas cultivam, não sei se não percebo por nunca ter estudado o assunto ou porque não o quis fazer...a bem das verdades não tenho paciência para gajas, para os dilemas, para as conversas secretas que toda as outras sabem, não tenho tempo nem nunca tive para me chatear com intrigas e ciumes parvos, não nego que gostava de ter uma carteira de amigas daquelas "desde sempre" para quando me apetecesse ou ficasse realmente farta da conversa destes gajos com quem convivo e tantas risadas me fazem dar mas lá no fundo sei que ia acontecer o mesmo, ia-me fartar delas...por mais estranho que pareça a muita gente, eu gosto de ir ás compras sozinhas, não preciso de ninguém para me dizer que um vestido me fica bem ou que não devo comprar aquelas calças porque me fazem o cú grande, não preciso que me olhem  com ar de isso-não-te-fica-nada-bem mas dizem:
- Ah curtas-te o cabelo! fica-te bem!!!
Se calhar é por ser espaçosa de mais e não gostar de dividir o meu espaço com a concorrência ou ás tantas é por as outras não gostarem de dividir o meu espaço com alguém tão geralmente segura das suas capacidades. Se calhar é por gostar demais da atenção que os meus bichos me dão que não a quero dividir ou ás tantas é por as outras terem ciumes da nossa relação que não se encaixam. Na verdade não sei ao certo a razão.
Não julguem que isto é conversa de gaja reprimida e amargurada, sério que não é, tenho tudo o que preciso dos meus amigos, tenho uns quantos "desde sempre" e o melhor é que os gajos são fodidos, quando não gostam não gostam, não têm lá muito jeito para me enganar os pobres bichos, quando preciso de um copo estão sempre prontos, quando quero pastelar em casa de pijama e sem maquilhagem não ficam a olhar de lado, quando preciso de nada, nada tenho, quando não atendo o telemóvel não se zangam, mandam a boca claro, porca em geral, e a melhor parte é que os posso explorar em troca de comida e sorrisos, ou seja parece-me que é bem melhor que ter meia dúzia de amigas chatas...e para além disso o meu melhor amigo é gay, perfeito não é?
Moral da história, não, não me arrependo de não as ter, tenho aquilo que queria, tenho tempo para o que quero e gasto o meu tempo com quem, para mim, faz sentido. Para além disso os amigos também se casam e tiram fotos onde eventualmente eu também apareço.
...damn eu devia de ter nascido com uma pila entre as pernas...
...mas gosto demais das minhas mamas para trocar...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo