Men are not mind readers


Verdade das verdadeiras e apesar de a existirem um numero infindável de mulheres que achem o contrario desta vez eu estou com os homens. Não, vocês homens realmente não têm essa capacidade e ainda bem, mas, também têm de admitir que não fazem muito esforço para nos perceberem a nós mulheres, parece-me que algures no tempo algum de vós teve a noção e os outros simplesmente se acomodam no facto. Na verdade nós também não vos percebemos a 100% e ainda bem, com tantas coisas que temos de tentar explicar-vos não nos faltava mais nada. Verdade também que são muito mais básicos, simples e fáceis de agradar que nós. Mesmo tendo a noção de tudo isto têm dias que me enerva a vossa falta de percepção, será que é assim tão difícil chegar á conclusão de coisas que estão mesmo por baixo do vosso nariz?
Vamos lá a ver.
Se um homem anda com uma gaja, é fofo e carinhos e está sempre disponível onde é que acham que essa mesma gaja vai querer chegar?
Se uma gaja chega a casa, cansada, stressada, e olha para vocês com aquele ar de cão perdido o que é que acham que ela precisa?
Se uma gaja reclama porque têm de fazer tudo sozinha o que é que acham que ela quer dizer com isso?
Podemos não ser simples mas ás vezes são vocês que não se dão ao trabalho de tentar perceber, ouvir, sentir, muitas vezes são voçes que não têm a paciência de estar a par do que se passa connosco.
Se todos vocês sabem que quando nós dizemos que não temos nada é porque temos porque é que não perguntam até terem a resposta e tomam uma atitude?
Se sabem que quando dizemos "vou pensar" quer dizer "não", porque é que não se esforçam para dar a volta e se não conseguirem tentam intender o porquê do não?
Se todos vocês sabem o que nos irrita porque é que batem sempre na mesma tecla?
Não sei quantas foram as vezes que já vi aquele tipo de piada gráfica sobre o assunto e o que acontece é sempre o mesmo, os homens gozam e dizem que é verdade e as mulheres ficam de burro e dizem que não é verdade. É verdade sim senhoras mas não é para gozarem não senhores, todos querem perceber uns e outros mas que espécie de esforço fazemos?
Bem cá em casa é raro, muito raro estarmos do contra mas quando acontece ainda conseguimos ter a capacidade de pelo menos tentar ouvir o outro e chegar a um acordo silencioso onde um não diz que sim nem o outro que não, tentem lá fazer o mesmo que vão ver que resulta.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo