O primeiro dia de aulas - outra vez

Largou-me da mão com pressa, pressa de mais para o meu coração.


Regra geral, os pais gostam mais do primeiro dia de aulas, muito mais que as crias. Aqui talvez seja verdade, sinceramente não sei.
Regra geral, os putos choram baba e ranho, berram pelas mães e pais, choram, choram muito eventualmente passa dois segundos depois de os pede vista.
Regra geral, os pais saem da creche piores que os filhos que lá ficam a quem já passou o "trauma".
Regra geral.


Se a regra é geral nós não nos incluímos nisso.

E em geral tooooda a gente nos diz "não sabes a sorte que tens", "quem me dera que o meu filho fosse assim" e perelim pim pim e um rolo de tecido a metro.
É uma maravilha saber que ela vai para a escola feliz, vai e fica bem e nota-se de longe que adora lá estar, é um descanso para alma não ter que temer a hora em que a vamos lá deixar, verdade, tudo verdade.
Mas esta criatura que eu pari nem olha para traz, tem dias em que nem sequer um adeus e nos dias que lhe consigo sacar um beijo, ainda não o deu e já vem de mão no ar a dizer "xauuu"!
Quer-se dizer correu tudo bem, obrigado, como era de se esperar, fomos de férias e voltámos tecnicamente teve dois primeiro dia de aulas e mesmo assim, mesmo depois de ter estado 2 semanas só connosco, duas semanas onde o que mais ouvimos foi o típico "quando a forem lá deixar vai querer vir agarrada ás pernas", não, não houve um choro, nada, lá foi ela, de beijo rápido e um xau bem dito.
Que o segundo ano de creche seja pelo menos tão bom como o primeiro.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo