Os joelhos da criança


Isto é quando estão bons.
Muita pomadinha leva esta criança quando vai dormir e mesmo assim é o que se vê.
Não chora, cai oito levanta nove, sacode as mãos e os joelhos e toca a andar, corre que nem louca, cai de testa, chora meio mundo, pede beijo e volta a correr, volta a cair, e é isto.
Ela correr e é feliz com isso, é suposto eu não a deixar correr?
É suposto ela não poder cair?
Já lhe disseram que é feio uma menina ter assim os joelhos, estão a ver a minha cara imaginem a cara da senhora quando lhe respondi que feio era dizer tal coisa à menina, confesso que não fui assim tão simpática, já me deram a entender que era falta de zelo dos pais, já levei com os "ela deve ser uma peste", os "mas ela não sabe andar" e os "veste-lhe umas calças", esses todos e mais alguns. 
Eis o que as pessoas em geral não têm em conta:
A criatura foi feita para explorar a vida, isso implica andar, correr, cair, levantar, bater de cabeça, chorar se doer muito ou não chorar nada se já tinha sido avisada, sei lá, uma trezentómilvezes.
Os pais da criatura deixam, óbvio que com o rabo entre as pernas e sempre à espera do dia em que a coisa vai correr muito mal mas deixam, porque lhe faz bem e porque é feliz assim.
A criatura é feliz com os joelhos esfolados, o que é que lhe posso mais fazer eu?
Deixo-a ser feliz com isso, com o corre na praia a comer areia, com gatinhar na relva até ter os joelhos verdes, com o saltar e perder o equilíbrio apesar de só ter tirado os pés do chão uns 5 cm o suficiente para cair de cu, ela é feliz mesmo quando se espatifa no chão, ela própria diz "upa".
Ela é feliz e eu digo, deixa cair, se se aleijar logo se vê por amor da santa miúda NÃO TE ALEIJES muito. Digo e repito, deixa cair, deixa esfolar os joelhos, ela já mete as mãos à frente da cara, se não for agora vai aprender a se levantar quando? aos 40?
Ela é feliz e eu tenho vindo a desenvolver uma capacidade de ignorar os nhónhós da sociedade. Julgo que estamos no caminho. Até lá olha, Deixa correr, deixa cair o pai compra mais pomada, a mãe dá mais beijinhos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo