Aos homens que acham que as feministas odeiam sexo

Seus parvos!

Acredito que muitas poucas mulheres odeiem, ainda existem as que se fazem de pudicas, umas burras é o que é, óbvio que existem mas no fundo existem tantas mulheres a não gostarem de sexo como homens agora façam as contas.
A diferença entre as feministas e as outras senhores é que nós não vamos para a cama ou qualquer outro lado com quem quer que seja para lhe fazer o favor, nós vamos quando queremos e se quisermos, fazem aquilo que nos satisfaz. Vamos para a cama, sofá ou para lado nenhum fazer o que queremos e não temos problemas em explicar como queremos.
Eu sei, suponho, que isto vos deixe numa posição ingrata, eu também ficaria se de um momento para o outro tivesse de satisfazer um outro ao invés de simplesmente me consolar sem dar nada em troca, dá mais trabalho!
É uma chatice andar meia vida a pensar que a vida sexual seria só satisfação própria e às tantas aparecem umas quantas gajas que insistem não só em não se deixar ficar como ainda tentam converter todas as restantes e ainda existentes donas de casa fofinhas preparadas religiosamente para abrir as pernas sempre que lhes é solicitado, sem aviso próprio e sem remuneração.
Também ficaria ofendida e teria em nenhuma consideração os seres que me viessem com tais ideias.
Eu consigo perceber o vosso problema, sério que sim, pondo-me no vosso lugar até eu me odiaria, com certeza iria andar por aí a meter defeito, a repugnar esta corja de mulheres com vontade própria.
Mas já chega não?
Essa conversa de que nós temos pêlos nas pernas e tranças nos sovacos já não se aguenta, nem é credível. Com certeza já não vamos queimar nas fogueiras e sejamos sinceros, vocês sabem que assim somos muito melhores companheiras não sabem?!



"Est-ce que tu aimes le sexe?
Le sexe. Je veux dire, l'activité physique.
Le coït. Tu aimes ça?
Tu ne t'intéresses pas au sexe?
Les hommes pensent que les féministes détestent le sexe,
Mais c'est une activité très stimulante et naturelle que les femmes adorent."

1 comentário:

Carpida á vontade que logo eu vejo