Oh yes it is!!


Isto é tudo muito bonito, é mesmo...mas acho que estou a chegar á fase em que não dá. Não dá para baixar, não dá para esticar ou pegar em coisas maiores que a tua barriga. Não dá para comer muito porque o estômago está pequeno mas passas o dia a salivar. Não dá para subir escadas sem parecer um cavalo de corrida ao fim de 50km de corrida com direito a baba e tudo. Não dá para falar rápido porque perdes o fôlego. Não dá para dormir porque não tens posição e porque a miúda se mexe e mete os pés em sítios estranhos e mesmo assim ficas ali de sorriso parvo a sentir a coisa. Mas rezas pela hora de te poderes estender no sofá e ver TV o que nunca acontece porque 5 segundos no sofá e estás a ressonar que nem uma porquinha Não estás bem de pé porque inchas. Não se está bem sentada porque se fica com as pernas dormentes mas quando te deitas não estás bem virada para a direita porque a pequena fica de cabeça para baixo e não gosta e para a esquerda ficas com falta de ar, claro está que de barriga para cima temos a hérnia e acho que não á mais posições viáveis ficando portanto ali espalhada em modo meio deitada de lado meio para cima e claro mais sentada que deitada porque imaginem, a azia resolve voltar. É bonito mas é uma merda. 
Hoje, após 7 meses a dormir nos bons dias uma média de 4/5 horas por dia sinto-me extremamente cansada. Não me sentia assim desde o ultimo festival de 8 dias a que fui em que fiz 2 directas seguidas e 4 horas de viagem de carro, metade pelo Alentejo, a comer comida de plástico e a dormir em tenda inclinada e com direito a calhaus como colchão. Dói-me a cabeça de tal forma que parece que estou a ver aos zigzags, não consigo ler mais que um email de seguida e assim que acabo de o ler não me lembro do que é que falava. Preciso de dormir, muito e estou bem capaz disso. E comer. E ir mijar, E voltar a dormir para voltar a comer e de seguida ir mijar.
E estou a ficar invejosa. Só me consigo lembrar de duas coisas que duas mães me disseram. Uma disse-me que conseguiu dormir durante toda a gravidez de barriga para baixo (sim, eu sei que por diversas razões o que ela queria dizer era quase-se-barriga-para-baixo neste momento parece-me impossível a menos que o colchão dela tivesse um buraco considerável ou a barriga dela fosse inexistente). A outra foi uma das mães das minhas aulas de pré parto que disse na segunda com ar todo verdade que sempre conseguiu e continua a conseguir dormir perfeitamente bem. Apeteceu-me saltar-me á espinha e roubar-lhe esse super poder. Assim sendo, vou render-me pela primeira vez ás evidências, estou na merda é o que é. Por hoje vou desistir, vou desligar do trabalho, vou deitar no sofá e tentar muito muito não me sentir mal com isso, vou dormir até me fartar, não vou fazer jantar, Hoje vou tentar ignorar a sacaninha fofinha que me está aqui a mostrar os calcanhares, abraçar a cadela e dormir, hoje vou dormir.

Mas antes vou comer pipocas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo