E é assim que me sinto


Pesada.
Rebolante.
Já não ando, arrasto-me.
O meu andar já não têm nada de sexy pareço antes uma matrafona e se me virem ao fim do dia podem acrescentar violada.
Existe um certo andar em mim, incontrolável, dizem que é o centro de gravidade e eu questiono, qual centro de gravidade?
Já nem umbigo tenho, não tenho centro!
O meu habitat preferido é o sofá, fofo, cheio de almofadas e com as perninhas de pata de elefante magro ligeiramente elevadas. Note-se o ligeiramente. Sim, porque se antes a elasticidade era mínima neste momento é tão grande quanto a minha capacidade de ver as partes íntimas, ou seja, sem probabilidade de acontecer. Para movimentos específicos como subir escadas existe uma veia de papagaio rapper,  dá-se um impulso de cabeça e lá vamos nós, o truque é não olhar para o topo da escadaria, pode ser verdadeiramente frustrante e descobri que afinal os patamares das escadas e todos aqueles degraus maiores que os outros que fazem os cantos e lados não servem para ser testemunhas de actos de desejo súbito mas sim, apenas e só para grávidas poderem caber lá nas suas penosas subidas enquanto não, não respiram,praticam para o parto e pensam que já só devem faltar mais uns três degraus apenas e só para de seguida olhar para trás e verificar que ainda vão no primeiro de 40.
Mas tal como uma leoa amestrada uma gaja é fofinha...mesmo que já não faço o buço à 3 meses.
E é isto.
Pesada e Rebolante.

2 comentários:

  1. LOL.... não quero que te sintas sozinha!
    Tenho dias que também me sinto assim... a maioria deles. Rs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Opá é que uma pessoa até acorda cheia de vontade mas é só tentar sair da cama que pronto, já está cansada!

      Eliminar

Carpida á vontade que logo eu vejo