Aquele comentário que para nada me serve mas que não me sai da cabeça

A sequência deste post recebi um comentário pouco fofo sobre o meu parecer em relação ao do MEU ponto de vista, não estado de graça.
Na altura li, voltei a ler, não aceitei mas deixei na caixa.
Volta e meia ia lá ler até ao dia em que farta de ver aquilo e num misto de não quero saber com este não é o tipo de pessoa que devo dar atenção porque na verdade não é o tipo de pessoa que não me deve vir aqui ler, apaguei a coisa e pensei em esquecer o amontoado de palavras que até então não me sai da cabeça e que já me levou até a pensar que se calhar não devia ter escrito tal texto.
E este é um misto de "lamento mas não mudo de opinião" com "peço desculpa se feri alguém" e ainda "consigo perceber mas não mereci ser atacada dessa forma".
E mais uma vez, as hormonas falam por mim, ok?!
O comentário era agressivo, cheio de ofensas mas a conclusão a tirar era a seguinte
Senhora a chegar aos 40 que andava à uns quantos anos a tentar engravidar e não conseguia, estava raivosa, e eu até percebo que uma pessoa têm o seu direito de ficar tocada por querer tanto uma coisa que eu resolvi dizer com todas as letras que não pretendia repetir porque não gosto.
Juro que não consegui deixar de sentir uma certa pena (e o que eu odeio penas!).
Mas a senhora vai longe de mais e diz que eu não devia ter sido abençoada com tamanha grandeza, que existem pessoas como eu que nunca deveriam ser mães e que eu se tivesse juízo pensava em arranjar ajuda psicológica porque não é normal uma gravida não gostar de estar grávida.
Disse também algo como, "o seu companheiro devia de ter muito cuidado porque ainda afoga o bebé na banheirinha".
Claro que  era anónimo.
Fiquei triste, mesmo muito!
Não fui compreendida em ponto algum, sei que é sempre um risco uma pessoa expor os seus pensamentos mais íntimos como eu tenho feito mas juro que esta não estava à espera.
Sei que não é para levar a séria mas não consigo deixar de ver as letrinhas a passar tipo letreiro de cinema principalmente naqueles dias em que uma futura mãe de primeira viagem se sente mais insegura.
Acho que precisava de expor a situação, se a dita senhora me estiver a  ler, garanto que não tinha a intenção de tocar num assunto tão complicado como este.
Mas também tenho a dizer que a minha opinião continua a mesma, a gravidez não é uma coisa SÓ linda de se viver, não para todas as mulheres, lamento.

4 comentários:

  1. não faz sentido nenhum.
    não gostei nada de estar grávida, foi penoso...como já te disse só gostava das partes dos soluços, dos pontapés e das ecografias... sofri muito, chorei muito, estive 2 vezes para ser internada...foi muito mau
    mas voltava a engravidar, voltava...

    isto nao faz de mim má mãe, nem nada que se pareça, apenas não gostei de estar gravida... apenas isso, ha mulheres que adoram e tudo é lindo e perfeito, a minha gravidez nao foi perfeita...e por isso nao devia ser mãe??? porque???

    quem não pode ter filhos acha que a gravidez devia ser uma bênção, e acredito que o é, mas ser mãe começa no momento que eles estão cá fora, são reais, ser boa ou má mãe vê-se a partir daí... porque enquanto estão na barriga, e tudo muito bonito, muito perfeitinho, mas o verdadeiro papel de mãe começa quando eles estão cá fora...


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei mas uma pessoa lê umas coisas assim e não consegue deixar de pensar no assunto.
      Agora que já partilhei a aflição já passou um bocado :)

      Eliminar
  2. Tu queres msm que comente??? Não pois não??? é que sabes para onde mando o raio da mulher certo??? Olhe velha lá ao estaminé da Secretária cara anónima e depois a gente conversa (ou talvez não) pffff francamente ... andas tu a atormentar-te com isto!!! Aiii aiii aiii .... até te espanco!!! (ai credo não, que não se espancam gravidas... ups!!, tão cruel que eu sou!!!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Calma, nã te enerves que a miúda ainda nasce de cabelo em pé e depois dizes que a culpa é minha!
      Já passou, ficou a moer-me a tola uns dias mas depois passou.

      Eliminar

Carpida á vontade que logo eu vejo