Uma questão de mama

Esta vai ser mais uma daquelas que me faz agradecer aos deuses não ser uma blogócoisafamosa.
Sempre disse a vida toda que se tivesse filhos não os ia querer amamentar.
Dizia e agora não digo porque não sei o que fazer á minha vida mas a vontade é a mesma.
Faz-me uma relutante impressão pensar que vou ter um ser a sugar-me as mamas, sempre as considerei uma das minhas maiores fontes de prazer e ter ali um sugador que não esteja ali só porque me dá prazer arrefece-me toda e qualquer vontade que possa ter.
É um estranho sentimento este, não posso dizer que é uma luta entre a razão e o coração porque não se trata disso, é uma questão de duas consciências absolutamente distintas, que eu ainda não sei bem como irei conjugar, as duas extremamente importantes. 
Acho que de algum modo deve ser perfeitamente possível conjugar as duas, mas como raio é que uma mulher defende e assume o caso?
Começa pelo lado materno, é importante amamentar por diversas razões mas também existem os casos das mães que simplesmente não conseguem ou porque não têm leite ou porque têm dores horríveis por exemplo e as crias não morrem de fome e crescem bem. Uma futura mãe pesa todos os prós e contras e hoje em dia vai conversar com o amigo Google e descobre um sem fim de informação, se por um lado é preferível amamentar existem estudos que dizem que o leite de lata pode ter outros benefícios porque é mais completo, uma pessoa fica baralhada. Claro que a questão económica também conta, é bem mais barato amamentar que ter que comprar latas.
Depois pensa-se pelo lado feminino, óbvio que as mamas cresceram, no meu caso era dispensável, e até podem ser atractivas para uns e outras mas e depois?
Não consigo tirar da cabeça as da minha avó, tipo, secas e até ao umbigo com os ponteiros para o chão. Sim eu até sei que isso não é agora mas vai ser um dia e eu gosto mesmo muito delas redondinhas e a olhar o céu!
O outro lado da questão, como é que se têm uma noite de sexo com mamas lactantes á mistura?
Como raio é que se gere essa questão?
Suponho que deve depender do casal como em tudo o que é relacionado com o assunto.
Mas quais são as hipóteses?
Não se tira o soutien e suas almofadas de algodão é isso?
Muda-se os lençóis a cada viragem e mete-se uns resguardos na cama?
Isto depois não vai espirrar para todos os lados?

Já me fartei de pensar e não chego a conclusão nenhuma!

3 comentários:

  1. Podia dizer muita coisa e ao mesmo tempo não te dizer nada... Olha escolho dizer-te o essencial, porque afinal a decisão é tua e mais ninguém tem de opinar sobre isso.
    Não, as mamas não vão espirrar leite para todos os lados, o acto de mamar requer esforço por parte do bébé, por isso não me parece que a meio da coisa, elas desatem que nem dois chuveiros...
    Seja o que decidires, tenho a certeza que vai ser o melhor para ti e para o teu bébé... só e apenas. :*

    ResponderEliminar
  2. Escolho dizer-te apenas algumas coisas o essencial.... "o essencial é invisível aos olhos " como disse o Saint Exupery. Vais perceber que amamentar é dar amor, é fantástico e vale tudo. Se podemos dar o melhor ao nosso filho porque não? É quem põe em causa que possa haver algum leite melhor do que o materno é porque tem alguma cunha em laboratórios! Vai a SOS amamentação. Talvez ajude. Eu vou fazer 1 ano que dou leite materno a Sofia, é com orgulho que ainda o faço! :-)

    ResponderEliminar

Carpida á vontade que logo eu vejo