Odeio que me digam ah daqui a não sei quanto tempo vai ser pior



Eu sei que nem tenho muito que me queixar e é por isso que não faço (mentira, não o faço para não dar parte fraca), mas as pessoas tendem a questionar.
- Como é que estás?
Aí eu respondo.
Tenho bué azia.
Doí-me as costas aqui neste sítio.
Ando à uma semana sem respirar como uma pessoa normal.
Tenho as mamas tamanho familiar e não gosto.
(Essencialmente é isto, não tenho grandes queixas)
E é aqui que as pessoas atacam.
- E enjoos, não tens enjoos, que sorte, isso é o pior de tudo.
- Não, só uma vez ou outra.
- Ah então não te queixes porque a minha prima em quadralhégimo grau casada com o irmão da minha avó por parte do pai do meu marido ia morrendo disso!
E algumas a maioria digamos, remata com um maravilhoso:
- Já te queixas agora, não te aguentas até aos nove meses!
Ou um:
- Deixa lá que daqui para a frente vai ser pior, vai te doer X e custar Y....

...juro que não percebo mas dá-me nos nervos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo