Não quero ir para casa


Eu sei que não só pensei sei lá quantas vezes o jeito que me dava ter uma maneira de poder ir para casa não fazer nenhum e receber alguma coisa na mesma, eu sei, sei também que foi pensamento rápido que acabava quando dava comigo a imaginar-me de papo para o ar a olhar para o tecto ao fim da primeira semana. Como sabem estou sob ameaça médica, se a tensão subir estou tramada, vou para casa e desta vez não há cá argumentar com a médica que fico mais stressada se ficar sem fazer nada, nem dizer que me porto bem, nem que faço as pausas que for preciso e afins, venho para casa e ponto. Disse-me a médica que fui a única paciente que se bateu para efectivamente não ir para casa, que houve até quem sem precisar já lhe tenho pedido a baixa e as que precisam e vão, vão preocupadas mas satisfeitas. Eu respondi que existia uma primeira vez para tudo e ela riu e olhou-me com ar sério e disse:
- Ok, fica estes dois dias, controla a tensão duas vezes ao dia durante pelo menos 3 semanas, se subir para os 13 é ir para casa e medir passado uma hora se se mantiver ficar em casa até passar e vem cá. Se chegar aos 14 vai direita ao hospital e nem quero saber de mais nada, fica em casa e não há mais conversa.

Eu abanei a cabeça, negociei o meu café diário, curto e pingado e vim meia satisfeita para casa, preocupada mas satisfeita.

Têm estado a correr bem a coisa, tensão normal e acho que começo a conseguir cagar no assunto trabalho stressante.
Mas toda a gente me diz que sou uma burra de merda por ter vindo trabalhar, que este tempo em casa me daria tempo para orientar as coisas que vão ser precisas, que me vou arrepender, que vou ficar cada vez mais pesada e demorar muito tempo a fazer as coisas...
Pensando na coisa, talvez tenham razão mas ficar 4 meses e meio em casa?
Não sei se sou eu que sou burra ou se as pessoas se aproveitam e pronto!
Se tenho vontade de ter tempo para mim?
Tenho, muita,
Mas é tipo MUITO TEMPO, não é?
De qualquer maneira não estou safa.
Só quero que corra bem que consiga controlar tudo e não me corra mesmo mal e em vez de ir para casa vá parar ao hospital porque isso sim é que era muito mau.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo