Coisas que me podiam ter dito #4

A despedida de mim mesma.
Alguém me podia ter dito que é necessário guardar um tempo para tal coisa,  mas não,  vocês são mesmo maus. Não sei determinar ao certo o momento em que deixei de pensar ah-agora-vou-fazer-isto para pensar Opá-ás-tantas-não-é-boa-ideia-pegar-naquela-enorme-caixa-que-está-ali-a-fazer-fastio. Não sei, queria saber, mas não sei, e acho injusto, ainda não cheguei ao ponto de achar que me auto-anular é coisa boa mas tenho a certeza que vai chegar o dia,  já agora,  quando é que é mesmo? Preciso de fazer o meu luto e não sei como é que isso se faz.
Preciso de saber parar e aceitar o facto de que a minha bela e pouco rotineira vida acabou não é que vá ser pior mas vai ser diferente e isso têm que estar aqui bem incutido e planeado antes que me dê o sulapico nervoso.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo