Conversa ficticia - treino do que nunca lhe vou contar daqui a uns 20 anos.

- Mãe, onde é que me fizeram?
- OI?
-Não, sério, quando vocês me fizeram, foi assim planeado e fofinho não é?

...

Não, querido ser, não foi...quer-se dizer, não faço a mínima, mas olha o que te posso garantir é que a culpa é do teu pai, uns tempos depois perguntei-lhe se ele tinha ideia de quando é que te tínhamos feito e ele olhou-me de lado como quem diz sim-eu-lembro-me-de-ter-aquela-ideia-de-UPS!...
-Achas, claro que não!
Óbvio que não fiquei convencida com a resposta né!
Mas olha o que interessa é que o susto foi calmo, e que nós te quisemos muito e pronto...

...

Verdade dos factos:
Não faço puto ideia.
Nem sequer sei quando.
Muito menos onde efectivamente foi.
Nem para que lado estava.
E pior, não me lembro de ter bebido assim tanto!!
E isso estranhamente aflige-me, como é que uma pessoa explica que se andou simplesmente a satisfazer, sem rodeios, foi bom, e com intenção, e houve mais sexo que amor...pronto, houve sexo sem o vamos-fazer-o-amor...lá no fundo foi com vontade e olha ao que parece bem feito (descobri á tempos que quando as pessoas atingem o orgasmo, o pénis penetra mais fundo para ficar mais perto da entrada do útero e esse sacana receptivo pratica sobre si próprio um movimento de sucção que faz com que os futuros seres sejam ajudados a chegar ao destino...mais uma coisa que me podiam ter dito não era?).

2 comentários:

  1. Oh,muito obrigada pela informaçao cientifica da coisa, alguem tinha realmente que escrever essas coisas :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Andam todos a omitir informação preciosa a vida toda!

      Eliminar

Carpida á vontade que logo eu vejo