Ao principe da princesa feliz


A felicidade realmente é algo que não se avalia, é algo que se cria e procura, algo que se transforma e se alimenta.
Hoje eu vou dormir feliz, ou pelo menos tentar, não sei se consigo com tanta euforia que aqui vai.
Sinto a barriga cheia de borboletas e a cabeça cheia de perguntas mas acima de tudo isso tenho o coração cheio, a alma tocada e a certeza que quando não desistimos do que procuramos mais cedo ou mais tarde o karma sorri.
Anos longe e no entanto a tua voz é igual, o teu riso soa ao mesmo e o sentimento que me transmites é igual se não mais amplificado por estes anos de distancia.
Há sem dúvida muito para contar, muito para ouvir e muito para relembrar desses tempos onde a maior preocupação era como arranjar 2€ para por gasóleo.
Os anos passaram e o meu bocado de ti está cá, saber-me princesa de mais ninguém como sempre fui soa bem, estas lágrimas doces são bem vindas e vêm-me á memoria o cheiro do tal perfume que nunca soube o nome mas que reconheço em qualquer lugar.
É bom saber-te bem, é pena não ter estado lá quando foi preciso.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo