Deixas de ser criança quando ganhas vergonha de passar vergonha

Pois muito bem, aviso que eu não só me nego a deixar a criança em mim morrer como não tenho grandes problemas com as vergonhas que passo e ainda, também não tenho problemas em fazer os outros passarem vergonhas por causa do meu eu pequenino.
Quando via na TV aqueles carroceis bonitos com cavalinhos a girar acreditava que um dia ia andar num. Os anos passaram, os carroceis continuaram bonitos e eu cá para mim a pensar "ora bolas já estou velha para isto". Mas, uma gaja vai a Paris, vai e senta-se a ver os ditos cavalinhos a subir e a descer e toda feliz por estar ali juntinho deles a comprovar que eram realmente um encanto e a pensar "devia de ter vindo quando era pequena"...eis quando reparo no seguinte:


ADULTOS!!!
bilhetes para adultos!!!

"SE, vendem bilhetes para adultos, é porque É para os adultos andarem certo?"
E lá foi ela direita ao senhor, compra o bilhete, e não só passava a vergonha, como obriga as outras a filmar e fotografar como ainda venho de lá feliz, do tipo, desejo realizado.





AH, a maravilha de não ter de pedir muito para andar é maravilhoso poder pagar o meu próprio bilhete, mesmo que me tenha portado mal.
E sim, eu sei que os bilhetes para adulto servem para os adultos que vão acompanhar as verdadeiras crianças.

1 comentário:

  1. Sou tal e qual. E na verdadeira essência até acompanhaste uma criança... A tua criança interior ;) Ainda bem que não a deixas morrer!

    ResponderEliminar

Carpida á vontade que logo eu vejo