Respeito laboral


Ontem no meio da tempestade que vai ali naquela empresa deparo-me com um problema que não conseguia resolver sendo que a pior parte era que não estava a perceber porque raio é que não conseguia porque já o tinha resolvido antes. Estranho não?
Pois bem, entre listas e base de dados e guias e contas de somar e subtrair continuava sem perceber porque raio é que a coisa que não tinha sido mexida desde a última vez que lhe peguei agora não estava a funcionar...pensei, pensei...somei e subtrai...voltei ao principio...andei ás voltas...recorri ao cérebro rápido de Macaquinho...nada...NADA!!!!!
Só dava erro e nada batia certo.
Foi então que pensei cá para mim, (desde a última vez que lhe peguei) mas será que alguém andou a mexer no meu trabalho? mas não é suposto!!!
Mas foi. Foi essa a conclusão que cheguei...e fiquei danada...SUPER DANADA...
Mas não se pode ir de férias?
Estou basicamente farta desta falta de respeito pá!!
Não se pode ter nada que tudo mexe no que não lhe diz respeito e isso é válido tanto para canetas, agrafadores, leitores de códigos de barras e aparentemente e literalmente o trabalho dos outros.
Não se pode fazer bem e ter direito ao menos a uma BOA...não, o que eu levo em troca é questões do porque é que fiz...têm vezes que ainda me dizem que não pediram nada (esquecendo os email's trocados e ouvidos alheios).
E pior é quando tens a certeza do que se fez e como se fez, te pedem para explicar e a resposta é:
-Mas X diz que não foi isso que fez!!

Ora bem, X que vá limpar o cú com folhas de cacto a ver se lhe passa.

E Y que passe a ter a noção básica que NINGUÉM sabe melhor que eu o trabalho que EU faço.

Isso ou que deixe de perguntar visto que o que os outros acham e dizem vale mais que a minha palavra, ideias e comprovativos do que foi feito.

E mais, daqui para a frente é mesmo isto...esperar a merda...mas não aceitar a merda!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo