Paris #2

 Segundo dia em Paris, diz que está frio e diz que está chuva...mas nada que pare Maria Carpideira e suas acompanhantes de luxo. Depois do pequeno almoço lá foram elas andar de bus, RER e metro até ao ponto X de fotos panorâmicas á Torre com a missão de tirar as fotos ronhónhó que toda a gente tira.


Já ontem tinha visionado os famosos e belos carroceis dos filmes românticos e depois de sentar a apanhar coragem para fazer as madames passarem a vergonha 1 do dia lá foi ela, qual cowboia do oeste, ela e as 3 crianças no andar de cima que olhavam com ar de espanto para mim em vez de se admirarem com os cavalinhos e afins, eles e todos os turistas que passavam na zona mas se existe o bilhete para os adultos deve de ser para OS ADULTOS andarem certo?


Ia com a certa ideia de subir ao ultimo anda da bicha de ferro e rebites mas após uma segunda avaliação ás filas de espera digamos que achei que tinha mais onde gastar o tempo e como toda a gente diz que a vista nem é assim nada de muito especial...vou ver se me convenço disto e depois logo se vê.


Coisas bonitas que uma carpideira repara logo da sua vista via avião, as árvores são bem cortadas, tudo a direito, de cima parece labiríntico, 1º a paciência desta gente, 2º fica giro né!?!


As coisas que uma carpideira acha que têm de provar porque nunca viu nada disto lá na terra, a dizer que é melhor que a coca-cola versão cherry esta sabe a chupa-chupa de cereja.


E eis que cheias de fome lá fomos nós, a dizer que os de cá são realmente muito menos viscosos que os daí estou vendida.


E para jantar a dita sopa de cebola que eu achava que não gostava, esta é MA-RA-VI-LHO-SA é só isso...a continuar assim e eu vou sair a rebolar do avião e a culpa meus senhores é da bela da açoriana, que fique escrito!


Assim sendo, eu vou esticar os ossos que amanha mais nos espera, vou ver se não chove!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo