Cansada da gordurinha


Á já algum tempo atrás fui ao supermercado e fui direita á caixa de atendimento prioritário para grávidas e idosos e sei lá mais o quê (sim, prioritário e não exclusivo, tá!), estava eu á espera da minha vez quando a senhora que estava á minha frente me diz:
-Ah desculpe, não tinha reparado, quer passar?
A senhora da caixa que já está farta de me ver lá ir com a minha barriga falsa de 3 meses riu-se e eu fiquei sem saber o que fazer, ponderei em questão segundos e como estava com pressa e me sentia, com toda a razão ofendida, resolvi passar-lhe á frente numa atitude de ai-é-então-diz-que-estou-gorda-não-é... e a senhora da caixa a topar o filme.
Lá paguei as minhas compras e vim a pensar na coisa pelo caminho.
Caramba, não estou assim tão mal, pois não?
Ás tantas estás e não sabes!
Eu sei que estou uma beca flácida vá, mas já estou assim á anos e não me diziam coisas destas!
Sim já não é a primeira vez que me fazem destas.
Depois pus-me a pensar, será da idade que aparento ter?
Ás tantas é isso, ou então tenho um extremo ar de quem vai parir em meia dúzia de meses, não sei é porque, e não é justo.
Primeiro porque uma pessoa não gosta de passa por barriguita e depois porque se calhar até já pensou no assunto mas não dá o que de uma maneira ou de outra é triste não é!?
É claro que preferia estar estreitinha como deve de ser mas ás vezes apetece-me por-me a enfardar tudo e mais alguma coisa para ver se fico bola e as pessoas me deixam de chamar de mãe antes do tempo, e ainda por cima com aquele ar todo simpático e confiante como quem diz, "isso vai crescer, rebentar, doer para carrago e dar problemas para o resto da vida, mas eu sei o que é isso e vais sobreviver", juro que aquele olhar chega a ser tão convincente que eu própria já pensei "será que estou prenha e não sei, bora lá comprar um teste á farmácia para ter a certeza".
Será que uma pessoa já não pode ter esta idade e não ter filhos ou estar para ter?
Serei só eu?
Arre vida!!!

Ah, a senhora da caixa apanhou-me lá uns dias depois e claro, primeiro perguntou-me se estava ou não, em modo discreto vá lá, disse-lhe que não, mijou-se a rir e depois diz-me:
-Então fez foi muito bem, esta gente não têm juízo nenhum e para além disso está muito bem, queria eu esse corpinho!

Vim de lá mais feliz nesse dia.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo