Fosse pelo que fosse

Fosse pelo que fosse gostava de ouvir o teu riso.
Fosse pelo que fosse queria tirar-te as preocupações desnecessárias.
Fosse pelo que fosse, tivesse eu a força para acompanhar o teu sofrimento.
Fosse pelo que fosse queria fazer-te ver que não defendo um ou outro, não faço mais essa escolha, desisti dela quando aprendi a manter a calma porque já te magoaram de mais para te atirar as mesmas pedras que me jogas, sem teres a noção que o fazes ou pelo menos eu acredito nisso
Fosse pelo que fosse queria que soubesses que não te abandonei, simplesmente a determinada altura resolvi salvar-me para te poder acompanhar em certas e muitas horas em que nada faz sentido e as tuas ameaças me partem o coração e mesmo assim acredito que não tens a noção que o fazes.
Fosse pelo que fosse gostava que intendesses que o que não digo ou conto não é com o intuito de o fazer das sim de proteger o que conquistaste.
Fosse pelo que fosse quero que saibas que sabia das dificuldades que passaste e passas e não as ignoro, só que achei que precisavas de as ter contigo por mais que agora isso te dê razão de dizeres que o fiz.
Fosse pelo que fosse que não te esquecesses que sou eu a mesma que sempre fui, que ajudas-te a criar o monstro que sou e a insensível que me vou tornando porque não me quero magoar mais.
Fosse pelo que fosse que alguém chegue á conclusão que se não faço é porque não depende de mim e não porque não quero fazer.
Fosse pelo que fosse e por mais difícil que seja intende, ouve, afinal a razão não está sempre do teu lado e não me podes dizer que não quero saber porque por mais que o digo eu quero e eu sei e que também pesquiso e me informo e sei coisas que também me dão a razão.
Fosse pelo que fosse, que fosse, que seja, um dia talvez, agente consigo voltar a ser o que era, com mais cicatrizes, mas o que éramos.
Fosse pelo que fosse, espero que guardes em ti um espaço para guardar os meus erros, os meus ressentimentos, o meu desespero, o meu desgaste e o meu amor.
Fosse pelo que fosse gostava de te ouvir rir como de antes.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Carpida á vontade que logo eu vejo